CHUVAS E INUNDAÇÃO LEVAM PREFEITO A DECRETAR SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM SANTA MARIA DE ITABIRA


   As intensas chuvas registradas no município de Santa Maria de Itabira e nas cidades que compões a estrutura que abastece o Ribeirão Jirau e o Rio Tanque, ambos passando dentro da área urbana da cidade, provocaram uma inundação de grandes proporções desde a madrugada de sábado (25). Diversos bairros amanheceram com a água invadindo as casas e pontos comerciais, famílias em pânico, buscando resguardar móveis e eletrodomésticos e, em muitos casos, precisando abandonar o imóvel.

   O Bairro Lambari, na entrada da cidade e com o Ribeirão Jirau margeando sua extensão, foi invadido pela cheia, chegando a 30cm de altura na parte mais próxima ao leito do rio e se estendeu por mais de um quarteirão, invadindo terrenos e casas.

   A Av. Israel Pinheiro foi tomada pelas águas a partir da ponte em frente à Cooperativa Vale do Santo Antônio, atingindo a partir daí as residências da margem direita e toda a extensão ao longo do Ribeirão Jirau, tomando completamente a via ao longo dos bairros Conselho e Barra, invadindo várias residências e ilhando boa parte dos moradores em seus imóveis construídos acima do leito da rua.

   O Residencial Rio Parque também teve boa parte das ruas baixas tomadas pelas águas.

   Diversos relatos também davam noção do estrago na zona rural de Santa Maria de Itabira, muitos casos ao longo da margem do Ribeirão Jirau, nas comunidades que margeiam a rodovia MGC-120 (Chácara, Soares, Fogão de Lenha, etc). Na Comunidade Quilombola do Barro Preto, uma residência ruim com a queda de um barranco e crianças parcialmente soterradas foram resgatadas, com o apoio da comunidade, não havendo vítimas fatais no incidente ou em qualquer outro ao longo do dia. Estradas rurais sofreram deslizamentos de terra, destruição total ou parcial de pontes e acúmulo de barro, causando a interdição parcial ou total.

   Desde o início da manhã de sábado, toda a equipe da Administração Municipal entrou em alerta para o resgate de vítimas, limpeza e desobstrução de ruas e estradas, identificação de áreas de risco, suporte e alertas às famílias. Foi montado um posto de atendimento na Prefeitura Municipal e divulgado o número pelas redes sociais e, ao longo de todo o dia, foram recebidos diversos pedidos de socorro, repassados às equipes de campo para pronto atendimento.

   Com a análise mais global da destruição causada pela inundação, a iminência de continuidade do sinistro devido ao quadro de chuvas estimado pelo Instituto Nacional de Meteorologia ao longo dos próximos dias e com o relatório da Coordenadoria de Defesa Civil, o Prefeito Reinaldo das Dores Santos decretou Situação de Emergência no município. Com o levantamento do nível de destruição causado pela inundação, a decisão possibilita desburocratizar o processo de compra e contratação de serviços da Prefeitura de forma a agilizar a ação do município na limpeza e recuperação da normalidade na cidade e também no suporte à população desabrigada.

   A mineradora Vale disponibilizou um barco e uma caminhonete 4x4 para auxílio nos trabalhos de resgate ao longo do sábado.

   A equipe da Secretaria de Assistência Social passou o dia em visitas a famílias em situação de risco para análise e remoções. A Escola Municipal Trajano Procópio foi colocada à disposição para as necessidades de abrigo de famílias desalojadas ou desabrigadas, mas a maioria preferiu se dirigir a casas de parentes e amigos.

   “Estamos mobilizados para oferecer o melhor apoio de que dispomos para as famílias vitimadas pelas chuvas e vamos permanecer alertas, já que ainda não passou o risco, com o quadro de chuvas que continuamos a ter. Temos máquinas, equipe, veículos e pessoal completamente empenhado para ajudar a todos nesse momento triste que passamos”, declarou o Prefeito Reinaldo.

MANHÃ DE DOMINGO COM MAIOR ACÚMULO DE ÁGUA

   Ao longo do sábado houve uma redução do nível dos cursos de água. Infelizmente, com as chuvas registradas ao longo da noite e madrugada de domingo (26), Santa Maria de Itabira amanheceu com um volume de águas maior na área a partir da Cooperativa. Houve o estancamento do encontro entre o Ribeirão Jirau e o Rio Tanque e o refluxo de água elevou o nível na região, provocando novas invasões da água em residências que ainda não tinham sofrido ação direta. Algumas famílias preferiram abandonar o imóvel, buscando abrigo em casas de parentes.

   Também foi necessário abrigar uma família na E.E. Trajano Procópio, que se encontra sob os cuidados da Equipe da Assistência Social.

   Novos relatos de invasão de casas pela água, pontes e deslizamentos estão sendo averiguados pela equipe da Prefeitura Municipal.

 

 

teste

© Prefeitura Municipal de Santa Maria de Itabira 2018 - Todos os direitos reservados.